PRERROGATIVAS, UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!

MATO GROSSO - 14ª SUBSEÇÃO DE PEIXOTO DE AZEVEDO

Newsletter


Ir para opção de Cancelamento

Agenda de Eventos

Outubro de 2019 | Ver mais
D S T Q Q S S
# # 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 # #

Notícia | mais notícias

Comissões da OAB-MT contemplam famílias da Pastoral Para Migrantes com festa da Páscoa

23/04/2019 13:30 | Esperança
Foto da Notícia: Comissões da OAB-MT contemplam famílias da Pastoral Para Migrantes com festa da Páscoa

Foto: George Dias/ZF Press

 
    imgO sentimento de renovação e esperança trazido pelo período da Páscoa permeou a doação de ovos de chocolate, brinquedos e outros itens realizada por comissões temáticas da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) aos filhos de migrantes e refugiados acolhidos pela Pastoral Para Migrantes de Cuiabá, na tarde da última quarta-feira (18). Mais de 20 crianças e adolescentes e seus responsáveis participaram da ação. 
 
    “Estamos no período do ano que mais celebramos a vida, que é a Páscoa. Ela traz alegria e esperança. Todos estão muito contentes e felizes por estarem proporcionando esse momento para vocês”, anunciou às crianças o seminarista indonésio Febrianus Samar, que está na Pastoral prestando assistência aos estrangeiros abrigados na entidade.
 
    imgA festa, pensada para levar as doações e o momento de alegria às crianças, teve retribuição dos niños e niñas que lá estão, que prepararam uma apresentação de teatro e outras de música e poesia para os responsáveis pela realização. “Sejam bem-vindos, meus amigos”, agradeceu um dos integrantes do grupo de artistas mirins.
 
    Maria Ramirez, de 22 anos, está em Cuiabá com a filha Korina, de 1 ano, há pouco mais de 40 dias. Ele é venezuelana e deixou o país em virtude da crise que o território vive e na esperança de encontrar uma vida mais digna fora de lá. Já está empregada, vivendo fora da casa mantida pela Pastoral, mas ainda se socorrendo da ajuda que lá recebe. 
 
    “Estou no Brasil há cinco meses. Estou mais tranquila aqui em Cuiabá porque já houve oferta de trabalho e tenho possibilidade de comer, consigo me sustentar para viver e o que dar para minha filha. Gostei do evento, porque nunca vi ovo de páscoa, não temos essa tradição na Venezuela, e minha filha tem um ovo”, celebrou a venezuelana.
 
    imgMaria Ramirez mencionou que o que mais a preocupa em relação ao seu país é que sua família, pais, sobretudo, ainda permanecem lá. Ela veio para o Brasil com duas irmãs e amigas. “E a Venezuela fica pior a cada dia. Se conseguisse reunir a família toda, seria melhor”, comentou.  
 
    A Comissão de Infância e Juventude (CIJ) da OAB-MT realiza, todos os anos, a Páscoa ofertando ovos a crianças de determinadas entidades. Neste ano foi escolhida a Pastoral Para Migrantes em virtude do volume de famílias que vem chegando à cidade. A ação também contou com a participação das comissões de Diversidade Sexual e da Jovem Advocacia.
 
    “Não importa religião, crença, nacionalidade, o que importa é que é criança. Esse é um momento de acolhimento, de se sentir mais amado. As vezes esse é um único ovo de páscoa que essa criança vai receber”, ponderou a presidente da CIJ, Tatiane Barros Ramalho. 
 
    A advogada ainda lembrou a preocupação com a vulnerabilidade que as crianças e os adolescentes migrantes estão submetidos. “As crianças vêm com as mães de qualquer jeito, ficam em semáforos pedindo esmola e emprego. São famílias que estão em desespero. Ali pode chegar qualquer aliciador e fazer qualquer tipo de proposta. A Constituição diz que a responsabilidade por menores é de todos, não só da família ou do Estado. É importante trazer esse alerta para a sociedade”.
 
    SOLIDARIEDADE – Embora mantida pela Igreja Católica, a Pastoral Para Migrantes demanda o envio de doações de todos os tipos, desde alimentos e roupas a móveis e utensílios domésticos. Após os 45 dias, em média, de permanência das famílias de migrantes, a entidade segue auxiliando-as no processo de mudança para sua nova casa. É nesse momento que as doações são ainda mais bem-vindas.
 
    “Tem família que muda, mas tem muita dificuldade para mobiliar uma casa, mesmo já trabalhando, pois se você aluga um imóvel, por exemplo, já tem as despesas com a casa nova. Sendo assim, contamos com a ajuda de todos inclusive nesses quesitos. Recebemos até talheres”, comentou a coordenadora da casa, Eliana Vitaliano.
 
    A Pastoral Para Migrantes tem hoje mais de 100 pessoas vivendo lá e outras 90 famílias auxiliadas, a maioria oriunda da Venezuela e do Haiti. A entidade está localizada na avenida Gonçalo Antunes de Barros, número 2.785, bairro Carumbé. Os telefones de contato são 3641-1451 e 99958-3343.
 
img
 
Assessoria de Imprensa OAB-MT
imprensaoabmt@gmail.com
(65) 3613-0929
www.twitter.com.br/oabmt
www.facebook.com.br/oabmatogrosso
 

Facebook Facebook Messenger Google+ LinkedIn Telegram Twitter WhatsApp